RSS
twitter

Sinta-se em casa

Decidi rebatizar meu blog, de forma que traduza melhor os meus mais recentes interesses. O curso de Formação de Sommelier de Cervejas do SENAC tem me proporcionado uma verdadeira imersão no universo das cervejas. e a gastronomia, sem preconceitos em relação a preparos ou ingredientes, já corre solta no meu sangue há anos.

Sintam-se como se estivessem em suas casas. Mais especificamente nas suas cozinhas.

Baci a tutti.

Shorty Awards

Shorty Awards
3° lugar no Shorty Awards 2011 - categoria #FOOD

Saindo do Forno

Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Publicitário, marketeiro e amante da gastronomia. Adoro cozinhar tanto quanto cervejas especiais, vinhos honestos e conversa fiada. Na minha opinião comida de boteco é cultura brasileira em forma de alimento.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Sommeliers de Cervejas

Hoje, 27 de agosto, terá início a 13ª Turma do Curdo de Formação para Sommeliers de Cervejas do SENAC Penha, em parceria com a Doemens Akademie de Munique.
Tenho muito orgulho e honra de estar ministrando aulas para minha 12ª turma.
Essa é a minha maneira de contribuir para o mercado cervejeiro brasileiro e de desenvolver cada vez mais meu amor e minha paixão por essa bebida que mudou inha vida.
Posso afirmar sem sombra de dúvidas que de 2011 pra cá minha vida mudou da água para a cerveja, e não da água para o vinho, apesar de eu gostar imensamente e respeitar sobremaneira o vinho e suas possibilidades gastronômicas.
Boa semana pra todos vocês.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Blogueiros Brasileiros de Cerveja

Eis que volto ao meu blog, agora oficializando meu interesse em voltar a participar do BBC.
Visitei muito pouco este espaço mas durante esse período de ausência na atividade blogueira muita coisa aconteceu na minha vida pessoal e, principalmente profissional, relacionada ao universo cervejeiro.
Fui consultor para a BeerBoxx, trabalhei no Melograno, formei 7 turmas de Sommeliers de Cervejas pela parceria Doemens/SENAC e uma turma no Curso Básico de Cervejas, que desenvolvi para o SENAC.
Estou atualmente como gerente da Confraria Paulistânia, uma rede de franquias criada pela Bier & Wein Distribuidora e participei do Campeonato Mundial de Sommeliers de Cervejas, dia 15 de setembro, em Munique.


Mesmo ausente aqui neste espaço, continuei postando no Blog da BeerCards (www.beercards.com.br/blog) sobre o que me chamava a atenção no nosso segmento.
Bem, volto ao meu querido blog mais experiente e com os mesmos princípios que norteiam minha carreira:
  • Respeito pelas cervejas, sejam elas quais forem.
  • Ética na condução de minha profissão.
  • Divulgação constante da Cultura Cervejeira.
  • Conduzir minhas ações dentro do princípio Beba menos Beba Melhor
Pra finalizar, quero deixar uma foto muito bacana que tirei em Hallertau. Eu numa versão Dry Hop


E espero ser recebido de volta por meus colegas blogueiros do BBC.
Saúde

terça-feira, 2 de abril de 2013

Papa Francisco e as cervejas monásticas


Tem circulado pela internet uma falsa notícia de que o Papa Francisco estaria proibindo as comunidades monásticas, mais especificamente monastérios trapistas e beneditinos em geral, de "produzir" cervejas. Isso não é verdade. O Papa fez uma declaração onde enfatiza que a produção de cervejas, bem como outros produtos feitos nos monastérios como queijos, pães, geleias, sabonetes, licores etc, mantivessem seu escopo principal, que seja, produtos cujo objetivo é servir para angariar recursos destinados à manutenção do monastério.
Cabe aqui resgatar o propósito da manufatura de produtos nessas ordens religiosas. Os monges seguem algumas regras severas como o voto do silêncio, clausura e castidade. Obedecem também o fundamento "ora et labora", ou seja, orar e trabalhar. Um dos trabalhos desses servos de Deus é justamente a manufatura de produtos que sirvam para a subsistência de seu mosteiro, dentre eles as cervejas. Sabemos que o universo cervejeiro deve muito a esses religiosos. Não fossem os monges, provavelmente as ales não teriam evoluído, ou até mesmo subsistido, quando as lagers começaram a se proliferar pela Europa, principalmente após 1842 com a criação das Pilseners - pelas mãos do mestre cervejeiro Josef Groll, o criador da Pilsner Urqüell - hoje o estilo mais produzido e fabricado no mundo.
Voltando ao pronunciamento do Sumo Pontífice, que diga-se de passagem tem enorme semelhança ao frade que ilustra os rótulos da Franziskaner, como vocês poderão ver logo abaixo, em minha interpretação, não passa de um alerta para que se preservem os princípios que sempre balizaram a produção de quaisquer produtos dentro dos monastérios.
Papa é semelhante a personagem do rótulo da cerveja alemã Franziskaner
Não há. portanto, o que temer, pelo menos não de imediato, quanto à produção das maravilhosas cervejas de abadia, principalmente as Trapistas. Só espero que os "atravessadores" não venham se aproveitar da declaração papal para inflacionar os preços das, já não muito acessíveis, pelo menos não por aqui na terra brasilis, cervejas originárias desses monastérios.
Até a semana
Luiz Caropreso

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

As 13 cervejas mais bizarras do mundo

Existem milhares de tipos de cerveja pelo universo, para todos os gostos.

E também existem as cervejas com os sabores mais bizarros do mundo.

1. Cerveja de Bacon

A Voodoo Bacon Maple Ale da cervejaria Rogue é nada mais nada menos que uma cerveja com sabor de Bacon, com um leve teor de maple (aquele xarope de panqueca). Deve ser uma delícia.

2. Cerveja de Alga

Na costa de Escócia, lá por 1850, a galera cutivava a querida cevada em terras fertilizadas por algas marinhas.Isso dava um saborzinho especial que a Kelpie Seaweed Ale reproduz, ao adicionar algas fresquinhas em sua composição. Que brisa.

3. Beer + Milk = Bilk

Não acredito.

4. Cerveja de viagra

A cerveja Royal Virility Performance tem Viagra em sua composição. Beba com moderação (é sério) (mesmo)

5. Cock Ale

Calma. Não se assuste, não é o que parece. Ela é de Galo. Menos mal.
O mais bizarro é que Cock ale é uma famosa receita, muito popular na Inglaterra nos séculos 17 e 18, e até hoje existem algumas cervejarias que produzem a receita.
Na imagem, pegamos um exemplo de uma produção bem caseira.

6. Original Pussy Beer

Assuste-se. É o que parece. A artista tailandesa Toi Sennhauser, defende que entre 7000 e 4000 a.c. , no reino da Suméria, na Mesopotâmia, a mulher inventou a cerveja. Sendo assim, ela produziu uma cerveja adicionando sua “levedura vaginal” na mistura, para homenagear as ancestrais da cerveja. Foi em exposição, mas teve gente que tomou.

7. Fish Beer

WTF Japan!? Cerveja de peixe?

8. Cerveja com suco de tomate

Budweiser Clamato Chelada mistura isso numa latinha. Não é das piores, mas será que rola?

9. Mamma mia! Pizza Beer

Por que não juntar 2 coisas que todo mundo gosta: Cerveja e Pizza???? Porque não pô!

10. Hemp Beer

Pelo que vimos por aí, é praticamente um segmento. Tem milhares de rótulos espalhados pelo mundo. Pegamos algumas para mostrar. Jah live!

11.  Miyamori Wasabi

Cerveja feita com wasabi. Essa é pra lacrimejar.

12.  La Dragonne

Uma cerveja feita para se consumir quente. (43ºC a 48ºC). Encara?

13.  Mikkeller Beer (aka cerveja do coco do gambá)

Você já ouviu falar no café Kopi Luwak? Ele é supra sumo dos cafés, que de maneira prática é um grão de café ingerido por uma espécie de gambá (civeta) na Indonésia e após rebuliços digestivos, é defecado e colhido. Ele está nessa cerveja. Ponto.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Provetuite Especial

BLUMENAU, 19/01/2012 – Mais uma edição do #PROVETUITE, apresentado por Juliano Mendes, acontecerá no próximo dia 30 de janeiro diretamente do Bar Brejas em Campinas. Neste #Provetuite Especial, Juliano, um dos fundadores e hoje consultor da Eisenbahn, irá falar sobre a Eisenbahn Pale Ale. Após o sucesso da última edição em São Paulo, Juliano Mendes apresentará Eisenbahn Pale Ale em harmonização com a Linguiça de Pernil especial apimentada, com vinagrete e mussarela, no Bar Brejas em Campinas. O estilo Pale Ale é um dos mais antigos do mundo e representa a melhor tradição europeia.

O #Provetuite será transmitido ao vivo, no dia 30 de janeiro, às 20h, na página oficial da Eisenbahn no Facebook: www.facebook.com/CervejaEisenbahn. Faremos a cobertura também pelo Twitter: www.twitter.com/_eisenbahn_.
SOBRE O #PROVETUITE
O #Provetuite é um projeto da Cervejaria Eisenbahn e é transmitido ao vivo pela internet. Em cada edição, Juliano Mendes sugere pratos que harmonizam com a cerveja escolhida para aquele evento. No #Provetuite, os seguidores acessam o link de streaming live e podem sugerir, questionar ou simplesmente acompanhar todas as informações passadas pelo apresentador. Nas edições anteriores, as cervejas apresentadas foram: Eisenbahn Weizenbock, Eisenbahn Strong Golden Ale, Eisenbahn Dunkel, Eisenbahn 5, Eisenbahn Kölsch , Eisenbahn Weizenbier e Eisenbahn Lust.
SERVIÇO:
Provetuite Especial no Bar Brejas Quando: 30 de janeiro de 2012, às 20h. Transmissão: www.facebook.com/cervejaeisenbahn Hashtag oficial do evento: #Provetuite Cerveja Eisenbahn: www.eisenbahn.com.br Bar Brejas: http://barbrejas.com/

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Verdades, mentiras e aquiescências


E cá estou eu, depois de vários e vários meses.
Esta ausência tem duas justificativas:
1. Outros projetos que têm tomado meu tempo.
2. Desde que assumi a gestão de conteúdo do Blog da BeerCards, tenho dedicado meu maior tempo disponível a ele. Se você não conhece, dá uma passadinha por lá: www.beercards.com.br/blog .
Mas o que me motivou a postar por aqui é minha indignação com o que vejo acontecer no universo das redes sociais. Vale antes dizer que o fato de essas mídias servirem como ferramentas poderosas e democráticas para que qualquer pessoa possa externar suas opiniões, conceitos, raciocínios, e mais e mais, é algo fantástico. Acredito que esse exercício, o de escrever despretensiosamente, vá contribuir para a evolução cultural dessa nova geração.
Agora, há que se ter certos cuidados, certo?
Em primeiro lugar, com a Nossa Língua Portuguesa (sim em maiúsculas para fazer referência ao Prof. Pasquale Cipro Neto, um baluarte na defesa dessa causa)


Não sou um purista mas, convenhamos, antes que se metam a escrever, é necessário um mínimo de cuidado com a língua. Tenho para mim que o maior perigo é que esse monte de erros acabem sendo absorvidos pelos leitores e replicados por aí. Aliás, isso não é um medo mas uma constatação. Esse fato já vem acontecendo. Escrever despretensiosamente, como eu disse, é maravilhoso. O exercício da escrita auxilia muito na evolução do raciocínio, da cultura e na maneira de as pessoas se expressarem, inclusive na fala. Mas é necessário preservar nossa língua. Eu mesmo cometo meus erros mas tomo extremo cuidado em revisar meus textos antes de jogar no universo da internet.
Quero falar também sobre outras duas coisas que acontecem cada vez mais por conta da utilização cada vez mais massiva da internet: a proliferação de informações, nem sempre verdadeiras e a apropriação de textos e imagens, sem a menor preocupação de, por exemplo, citar a fonte. Criou-se até um verbo para esse tipo de ação: "kibar". Encontrei uma definição bem interessante do termo kibagem no Blog  www.sacanagem.net : Kibar - assim como "googlar", "ripar" e "zipar", "kibar" é mais um verbo específico dos meios internéticos. Significa usar idéias, conceitos ou imagens publicadas em blogs alheios, que circulam por aí como email e/ou são considerados "bens de informação públicos", assumindo a autoria sobre os mesmos em busca de fama rápida ou de economizar trabalho. Quase sempre, quem kiba acaba sendo pego no flagrante.
www.businessnet.com.br
E já levanto aqui uma polêmica. No meu entender, com o advento da internet, devemos repensar as questões sobre a propriedade intelectual. Hoje considero a web um espaço livre e democrático onde as idéias, textos, músicas imagens, etc podem e devem ser compartilhados da forma mais democrática possível. O velho copyright está com sues dias contados. As propostas apresentadas a partir do Creative Commons (http://www.creativecommons.org.br) de licenças flexíveis parecem ser muito mais palatáveis e adequadas ao universo da Web. Sou um entusiasta das mudanças e da evolução dos conceitos e creio firmemente que é necessário estar sempre aberto a propostas que, mesmo que venham de encontro a certas idéias que já estejam cristalizadas nas nossas cabeças.
Já, sobre o outro ponto que levantei, sobre as supostas verdades que são espalhadas a torto e direito, penso um pouquinho diferente. Na minha opinião precisamos ter um certo cuidado na checagem de informações. Eu mesmo me utilizo muito do Google para minhas pesquisas, mas tenho o cuidado de procurar checar, inclusive se possível diretamente com a pessoa responsável pela informação, aquilo que vou publicar.
Se você tem uma opinião diferente da minha, por favor, estou aberto para essa discussão.

Abração e até a próxima.

Luiz Caropreso

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Leia a coluna Minha São Paulo

Novo artigo na minha coluna da revista Free Time Magazine.


http://www.freetimemagazine.com.br/validar/index.php

    © miojo caviar e cerveja - Luiz Caropreso